LEME

envelope

fren

Apresentação

O Laboratório de Estudos Medievais (LEME) foi criado em maio de 2005, a partir de um núcleo de pesquisa na Universidade de São Paulo (USP) e outro na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Desde então, já agregava estudantes de graduação e de pós-graduação que dedicavam suas pesquisas ao período medieval. Entre 2007 e 2010, foram estabelecidos novos núcleos na Universidade Federal de Goiás (UFG), na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O LEME conta hoje com 7 professores membros, 10 professores colaboradores, 12 doutorandos, 7 mestrandos e 28 alunos de Iniciação Científica.

O laboratório tem como principal tarefa contribuir para o aperfeiçoamento técnico-intelectual de especialistas em História Medieval. Para tanto, promove palestras, cursos de pós-graduação e congressos nacionais e internacionais. Entre 2005 e 2011, 36 medievalistas brasileiros e estrangeiros foram convidados pelo LEME para ministrar cursos de Pós-Graduação, conferências e seminários de pesquisa.

Nesse período, e graças a iniciativas de cooperação com universidades e centros de pesquisa estrangeiros, alguns de nossos alunos seguiram seminários e estágios de formação em paleografia, codicologia e latim medieval na UMR 5648 (Unité Mixte de Recherches Histoire et Archéologie des Mondes Chrétiens et Musulmans Médiévaux), da Université Lyon 2, bem como no Laboratoire de Médiévistique Occidentale de Paris (LAMOP), da Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne).

Desde novembro de 2007, organizamos os “Seminários de Pesquisa”, reuniões quinzenais nas quais os alunos de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado dos diversos núcleos do LEME apresentam e discutem seus trabalhos em curso. Em 2006, constituímos um Grupo de Trabalho de História Medieval para atuar nos encontros nacionais e regionais da Associação Nacional de História (ANPUH). Em maio de 2007, professores do LEME participaram de uma mesa redonda que discutiu a situação dos estudos medievais na América Latina, por ocasião do XXXVII Congresso da “Société des Historiens Méidiévistes de l’Enseignement Public Français”. Em 2008, organizamos o primeiro colóquio internacional com o tema “Por que estudar a Idade Média no século XXI?”, com a participação de pesquisadores do Brasil, do Canadá, da França e de Israel. Os textos apresentados nesse colóquio foram reunidos e publicados sob o título “Pourquoi étudier le Moyen Âge?” (Publications de la Sorbonne), no primeiro semestre de 2012. Em abril de 2009, um segundo colóquio internacional foi organizado pelo LEME, “Os medievalistas e suas fontes: leituras cruzadas sobre a Alta Idade Média”. Em setembro de 2011, em parceria com o Laboratório de Estudos sobre o Império Romano (LEIR) e a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o LEME promoveu um terceiro colóquio internacional, intitulado “300-800: entre a Antiguidade Tardia e a Alta Idade Média”. Em maio de 2012, o Núcleo UNIFESP organizou o colóquio internacional “Monarquia e Ordens Militares: séculos XIV-XVI”, que contou com a participação de especialistas brasileiros e portugueses. Em setembro de 2012, o Núcleo UFG organizou um Congresso Internacional em Goiás, com duas temáticas associadas: “Clérigos e laicos” e “Alternativas religiosas”. O evento foi realizado em parceria com o VIVARIUM (UFMT) e a Rede Goiana de Pesquisa em História Antiga e História Medieval-FAPEG.

Além da organização de conferências, seminários e colóquios, o LEME procurou desenvolver uma política de aquisições para as bibliotecas da USP e da UNICAMP, através de participação no edital de aquisição institucional de livros da FAPESP (FAPLIVROS). Essa política resultou numa importante renovação do acervo, a partir de um investimento de quase 480.000 euros e com a compra de 7.232 volumes sobre História, Filosofia e Literatura Medieval.

O LEME também tem investido na publicação, organização e tradução de obras de referência e de dossiês em importantes revistas científicas brasileiras. Em 2008, foi publicada uma coletânea dirigida pela Profa. Dra. Néri de Barros Almeida, intitulada “A Idade Média entre os séculos XIX e XX” (Edições IFCH). Essa coletânea reúne estudos de medievalistas brasileiros e estrangeiros, bem como de pós-graduandos filiados ao laboratório, que tratam das visões de Idade Média na moderna historiografia européia. Em 2010, o LEME, juntamente com a Editora da UNICAMP, lançou a tradução do livro de Dominique Barthelemy, “A Cavalaria. Da Germânia antiga à França do século XII”. E em 2011, outro livro foi traduzido e publicado, de P. Gilli, “Cidades e sociedades urbanas na Itália Medieval. Séculos XII e XIV”. No primeiro semestre de 2010, a Profa. Dra. Adriana Vidotte (LEME-UFG) organizou o dossiê “Os medievalistas e suas fontes” na Revista Varia História, da UFMG (vol. 26, nº 43, jan/jun 2010).

 

Prof. Dr. Marcelo Cândido da Silva

Coordenador do LEME

 

LABORÁTORIO DE ESTUDOS MEDIEVAIS (LEME)
E-mail: medieval@usp.br
Telefone: (11) 3091-0268
Endereço:  Av. Prof. Luciano Gualberto, 315
CEP: 05508-900 - Cidade Universitária São Paulo - SP/Brasil

facetuitteryt